Luz em câmera lenta e visão ‘raio x’?

O título parece ficção científica ou poder de um super-heroi, mas pesquisadores do MIT desenvolveram uma câmera ultra-rápida capaz de fotografar a luz em movimento e sobrepor as imagens obtendo um filme da luz se propagando. E mais, objetos também podem ser ‘vistos’ através de paredes, utilizando o espalhamento de um feixe de laser registrado por essa super-câmera!

As futuras aplicações para esse tipo de equipamento são inúmeras: desde a utilização na medicina, ampliando nossos conhecimentos para fenômenos ultra-rápidos que acontecem no corpo humano, até equipamentos que podem ser usados para salvar vidas em situações de risco (como incêndios), onde poderíamos enxergar através de paredes procurando sobreviventes.

Quem quiser ver o professor Ramesh Raskar, um dos responsáveis pelo experimento, falando sobre isso, pode assistir ao vídeo abaixo. Caso você só queira ver a luz em câmera lenta, pule para o minuto 2 no vídeo; e para ver a reconstrução do objeto atrás de uma parede, pule para o 6’20”.

Mas como isso realmente funciona?

No caso de ‘ver’ o objeto atrás da parede, um pulso de laser é lançado nela. Partículas que compõem a luz – isto é, os fótons – atingem o objeto e voltam a colidir contra a mesma parede. Alguns atingem a câmera em diferentes momentos e, como a resolução temporal da câmera é muito boa, sabe-se o tempo que o fóton levou para retornar à câmera (e com isso, a distância que ele percorreu). Fazendo isso várias vezes, ganha-se múltiplas perspectivas do objeto. Com isso, é possível reconstruir sua forma.

Em geral, filmes são feitos em 24 quadros por segundo, enquanto que esta super-câmera funciona com um trilhão de quadros por segundo. Um vídeo de uma bala (em vez da luz) atingindo a garrafa levaria um ano inteiro para ser assistindo se filmado com esta super-câmera!

O artigo foi publicado na Nature e mais imagens e informações podem ser vistas no site do MIT Media Lab. É a ciência e a ficção ficando cada dia mais próximas! 🙂

Anúncios